Crioulo

Crioulo é o cavalo; crioula é a raça. Ou seja, independente de como chame, iremos falar desse cavalo ou dessa raça, já que ambos são a mesma coisa.

Se você já leu sobre o bretão, uma raça de cavalo também, perceberá que há familiaridades entre essa e a crioula, principalmente nas características do corpo, do porte que, mesmo pequeno, ostenta força.

Ademais, neste artigo você saberá mais dessa raça que, diferente de muitas citadas, não é de origem estrangeira, e sim nacional.

Crioulo

História do cavalo crioulo

Como já fora antecipada a informação, o cavalo crioula é originário do Brasil. O seu “surgimento” se deu pelo cruzamento de animais de duas raças distintas: berbere e andaluz.

Tais espécies chegaram ao continente americano como resultado das expansões marítimas, pois os responsáveis por trazer esses animais foram o expedicionário espanhol Álvar Núñez e padres jesuítas.

Como esses personagens se estabeleceram no que hoje conhecemos como Rio Grande do Sul, a origem do cavalo crioulo se dá na região dos pampas, lugar em que a raça crioula é extensa, em comparação com as demais.

A raça crioula é conhecida por ser de resistência considerável, pois muito se sabe que, até em ambientes inóspitos, a raça perdurou diante de inúmeras adversidades. E, concomitantemente, teve como resultado, um corpo que esbanja vivacidade que, em uma análise precoce, pode ser estranhada pelo seu tamanho, considerado pequeno perante outros analisados.

Características do cavalo crioulo

Veja algumas das principais características do cavalo crioulo:

  • Pode parecer muito estranho, mas o cavalo crioulo, por mais “compacto” que pareça, possui uma força que, pelos padrões de outras raças, maior que as demais. O segredo está em sua musculatura, que é rígida e elástica, ao mesmo tempo;
  • Assim como a maioria dos cavalos, seu principal “uso” está em ambientes agrícolas;
  • Como dito nesse artigo, o cavalo crioulo tem uma estatura considerada baixa em comparação com outras existentes. A altura é, em média, de 1,42m (machos se diferenciam das fêmeas mais pela musculatura do que pela altura);
  • A sua cor, na maioria dos casos, varia de castanho escuro a gateado (uma cor cinza que lembra o gato, daí o “adjetivo” da cor);
  • Em sua “personalidade”, o destaque vai para a sua inteligência e coragem, requisitos que o fazem o preferido por muitos fazendeiro e/ou criadores de gado. A sua resistência também é um ponto forte, mas já foi dita nesse mesmo artigo.

Cuidados com o cavalo crioulo

O cavalo da raça crioula não foge à regra dos demais, e também não exige quaisquer cuidados especiais.

Sendo assim, os principais cuidados a serem tomados são:

  • Higienize o cavalo antes e depois da montaria;
  • Atente-se à saúde dos dentes e cascos;
  • Vá ou receba o veterinários para vacinas e exames, quando necessários.

Média de preço

Os valores variam de acordo com diversos fatores.

Em pesquisa realizada em sites de leilão especializadas em equestre, o valor vai de 3 mil reais (cavalo com 3 anos de vida) até 28 mil (fêmea ou macho com idade média).

Fotos

Para que o cavalo crioulo fica mais claro em sua mente, confira algumas fotos dessa raça.

Leave a Reply